Resenha | John Wick: Um Novo dia Para Matar

Keanu Reeves é um ator cuja sua carreira vive altos e baixos, conhecido mundialmente por estrelar filmes como Velocidade Máxima, Caçadores de Emoção e The Matrix, Reeves é um ator versátil e já fez comédias, dramas, romances, suspenses ou seja, filmes de todos os gêneros, mas foi em filmes de ação que ator de 52 anos se destacou mais e mesmo tendo ficado marcado para sempre por ter vivo o hacker Neo em Matrix só agora ele parece ter encontrado o papel perfeito, o personagem de sua vida, o assassino letal John Wick.

Em 2014 Reeves se uniu a dupla Chad Stahelski e David Leitch para dar vida ao que tudo indicava ser mais um filme de ação qualquer com a cara do ator no cartaz. Eis que somos apresentados a um dos personagens mais legais do cinema moderno. Com o singelo titulo “John Wick” (“De Volta ao Jogo” no Brasil, afff), o longa chegou aos cinemas americanos e foi bem recebido pelos críticos e pelo público. O que parecia ser mais outro filme qualquer do ator, mostrou ser um retorno majestoso do astro aos filmes de ação. Não demorou muito e uma continuação foi anunciada e “John Wick: Chapter 2 (John Wick: Um Novo dia Para Matar no Brasil, afff novamente), chegou aos cinemas em fevereiro de 2017 e como seu antecessor um roteiro enxuto e direto recheado de ótimas sequencias de ação repletas de tiros e mortes fez com que o filme fosse bem aceito pelo publico e pela crítica.

No primeiro John Wick, somos apresentados ao implacável, porem aposentado matador de aluguel vivo por Reeves que volta a ativa por vingança. Junto com sua historia Wick nos mostram que existe um mundo paralelo ao nosso cheio de códigos e regras onde os matadores, criminosos e mafiosos habitam, tudo é mostrado de maneira direta sem muitas explicações e coube ao segundo filme explorar toda essa mitologia cheia de símbolos e referencias.

Resultado de imagem para john wick 2

A caçada de John por vingança continua e fica cada vez mais nítido que ele não vai parar de matar até que todos o deixem em paz. Como já era esperado, o submundo dos matadores é melhor explorado, mas não espere muito porque Chad Stahelski não perde tempo com explicações exageradas e desessenciarias, o foco do filme sempre foi as cenas de ação coreografas que são de encher os olhos, tudo que deu certo no primeiro foi melhorado no segundo, se Reeves que já parecia estar bem a vontade no primeiro, se mostra cada vez mais encorporado ao personagem.

John Wick: Um Novo dia Para Matar não perde tempo com tramas complexas cheias de reviravoltas, a exemplo de Mad Max: Estrada da Fúria, o longa tem sua historia contada através da ação, os diálogos são curtos e rápidos, Keanu Reeves quase não fala durante os mais de 120 minutos. Era de filmes assim que que o bom e velho cinema precisava, além de ter um terceiro filme já em andamento John Wick já está fazendo escola, ainda esse ano vamos ter o thilher de ação e espionagem Atômica (Atomic Blonde), estrelado pela bela Charlize Theron e dirigido por David Leitchque co-dirigiu o primeiro John Wick e produziu o segundo. Depois de ver os trailers de Atômica fiquei imaginando que os personagens poderiam se encontrar em um futuro não muito distante.

Na minha singela opinião John Wick é o mais novo nome de peso dos filmes de ação, e gostaria que ele e sua historia rendessem muitos filmes.

Anúncios

Comédia nacional Gostosas Lindas e Sexeis ganhou seu primeiro trailer!

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e texto

A Paris Filmes e a Downtown Filmes divulgaram o primeiro trailer da comédia Gostosas, Lindas e Sexies. Confira:

Elas são amigas inseparáveis. Vem sucedidas, enfrentam todas as dificuldades comuns a qualquer mulher, e ainda vestem um manequim plus size como ninguém. Com Mariana Xavier, Cacau Protasio, Carolinie Figueiredo e Lyv Ziese e grande elenco.

Gostosas, Lindas e Sexies estreia dia 20 de Abril de 2017.

A Cabana | Vídeo apresenta Alice Braga como a Sabedoria!

 

A Paris Filmes divulgou um vídeo com pouco mais de um minuto do longa A Cabana, adaptação do livro de William P. Young. Na cena vemos o protagonista interpretado Sam Worthington encontrando a Sabedoria. Assista:

No filme, a brasileira Alice Braga vive a Sabedoria, personagem que contribui para as mudanças experimentadas pelo protagonista Sam Worthington [Mack Phillips] e oferece reencontros inesperados a Mack.

Assista o trailer:

O filme conta a história de Mack (Sam Worthington), um homem que está em luto após o sequestro e assassinato de sua filha. Todos os indícios apontam que o crime aconteceu em uma cabana abandonada. Mack recebe então um bilhete, aparentemente escrito por Deus, o convidando para ir até a cabana. Apesar de relutante, ele vai até o local e encontra algo que muda sua vida. Stuart Hazeldine (Exame) dirige e John Fusco (O Tigre e o Dragão: A Espada do Destino) adapta o roteiro.

A Cabana estreia no Brasil dia 6 de abril.

Veja a versão dublado do novo trailer de Power Rangers!

A Paris Filmes revelou a versão dublada do novo trailer de Power Rangers O Filme. Veja:

Na nova versão, Dacre Montgomery faz o Ranger Vermelho, Naomi Scott vive a Ranger Rosa; Ludi Lin interpreta o Ranger Preto, a cantora Becky G faz a Ranger Amarela, RJ Cyler interpreta o Ranger Azul, Elizabeth Banks é a vilã Rita Repulsa e Bryan Cranston será Zordon. Bill Hader vai viver Alpha, o robô ajudante dos Rangers conhecido por repetir “ai ai ai” enquanto anda em círculos pela base da equipe. Ashley Miller, Zack Stentz (dupla de X-Men: Primeira Classe) e John Gatins (Gigantes de Aço, O Vôo) são os roteiristas e Dean Israelite (Projeto Almanaque) é o diretor.

O novo Power Rangers estreia em 24 de março de 2017.

Crítica | La La Land: Cantando Estações

Resultado de imagem para la la land

La la land: Cantando Estações, o filme sensação do Oscar 2017 finalmente estreou em terras brasileiras com uma campanha de marketing fortíssima, com direito a banda de Jazz e bailarinos em suas exibições de pré-estreia e uma reportagem nos principais telejornais. Mas o filme é realmente tudo isso que estão falando por aí?

O jovem diretor Damien Chazelle mostrou em Whiplash: Em Busca da Perfeição que tem muito talento e sabe extrair o melhor de seus atores. Agora em La La Land, Chazelle ressuscita ao mesmo tempo em que moderniza um gênero que andava meio esquecido em Hollywood. La la land: Cantando Estações é um bom filme, feito com carinho, com uma trilha sonora lindíssima e boas atuações, mas longe de ser esse filme revolucionário, exuberante e extraordinário que muitos estão dizendo.

A história é simples e é contado e cantada sem muitas complicações, a aspirante a atriz Mia (Emma Stone), tenta a sorte em Hollywood e se apaixona pelo pianista Sebastian (Ryan Gosling), um tradicionalista que sonha em abrir um clube de Jazz para não deixar o Jazz morrer.

Emma Stone e Ryan Gosling estão muito bem em seus papeis, essa é a quarta vez que a dupla trabalha juntos, a química entre os dois é muito boa, porém atuar, cantar e dançar ao mesmo tempo é um privilégio para poucos é visível as limitações da dupla em vários momentos e fica nítidos que ambos não estavam à vontade.

O sucesso ou fracasso de um musical depende muito da qualidade de seus números musicais e em La la land nem todos são tão bons quanto o número musical apresentado na abertura do filme. Um plano filmando em um engarrafamento, onde as pessoas saem de seus carros enquanto cantam e dança é muito lindo, posso afirmar que é essa sequência que nos faz ver o restante do filme, pois ficamos na expectativa de rever algo parecido. O interessante é que os protagonistas não dançam nesse plano-sequência de mais de cinco minutos que é um show de técnica e coreografia.

Os demais números são apenas bons e vão ficando cada vez menos interessantes, esse é o maior defeito de La la land, o longa vi perdendo o brilho até chegar a seu final onde sobra apenas sua história simples. Alguns críticos chegaram a dizer que os números músicas do filme são inspirados em grandes clássicos do gênero e não apresentam muitas novidades.

O longa ganhou vários prêmios no Globo de Ouro e vai como favorito a melhor filme no Oscar, sinceramente, eu acho que La la land: Cantando Estações tende a ganhar dois ou três prêmios no Oscar, realmente se trata de um filme bem feito com boas atuações, mas não é tudo isso que muitos críticos estão dizendo, o que Damien Chazelle fez foi fazer um bom filme que é uma homenagem a um gênero que fez muito sucesso em Hollywood que hoje em dia já não encontra mais espaço no mercado, talvez a ousadia do jovem diretor em fazer algo diferente do que vem sendo feito no cinema contemporâneo tenha ganho os corações desses críticos que estão cada vez mais nostálgicos do que exigentes.

Avaliação do Crítico: Bom

Ficha Técnica

Título: La la land (Original)

Ano produção: 2016

Dirigido por: Damien Chazelle

Estreia: 19 de Janeiro de 2017 (Brasil)

Duração: 104 minutos

Classificação: Livre

Gênero: Comédia Drama Romance

Países de Origem: Estados Unidos da América

Assista o trailer da animação A Bailarina!

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas dançando, sapatos e texto

Sem muito alarde a distribuidora ParisFilmes divulgou o novo trailer da animação A Bailarina. Confira:

No filme Felicie (Mel Maia)é uma menina órfã apaixonada pela dança. Ao lado do seu melhor amigo Victor, que deseja se tornar um grande inventor, eles desenvolvem um grande plano de fuga para conseguirem o que querem. Eles fogem do orfanato em que vivem para Paris, a Cidade Luz, onde a torre Eiffel ainda está sendo construída. Felicie terá que se superar e aprender com seus erros para tornar o seu grande sonho em realidade: ser uma grande bailarina da Ópera Nacional de Paris.

Imagem relacionada

A protagonista Felicie será dublado aqui no Brasil pela atriz mirim Mel Maia que estrelou novelas na Rede Globo.

A Bailarina chega ao cinemas dia 26 de janeiro.

Os Guardiões | Assista o trailer épico do filme Russo de super-heróis!

Alguns meses atrás um trailer do que parecia ser um filme de super-heróis feito na Russia circulou pela internet. Logo se confirmou que realmente se tratava de um filme russo com o titulo de Guardians (Zaschitniki).

ParisFilmes vai distribuir o filme aqui no Brasil (que deve chegar aos cinemas em 2017 com o titulo de Os Guardiões), e já divulgou o trailer em duas versões. Assista:

Na trama, durante a Guerra Fria, uma organização chamada “Patriotas” criou um esquadrão de super-heróis que incluía diversos membros da União Soviética. Por anos esses heróis tiveram que esconder suas identidades, mas agora eles terão que se revelar.

#OsGuardiões estreia na Russia dia 23 de fevereiro de 2017.

Arsus

Tem a capacidade de se transformar em um meio-homem, meio-urso. Além disso, Arsus (Anton Pampushnyy) tem a capacidade de controlar o quanto de seu corpo pode se transforma em um urso, então veremos diferentes combinações homem-urso durante o filme.

Ler

Interpretado por Sebastien Sisak, no trailer podemos ver Ler manipulando rochas. Ele pode usar as pedras para levitar, como Magneto. Devemos apenas chamá-lo Rockneto?

Khan

Além de parecer ser uma variação do Soldado Invernal, esse cara (interpretado por Sanzhar Madiyev) realmente gosta de suas lâminas e suas acrobacias aéreas. Ele também tem força sobre-humana e move-se tão rápido que parece que ele está se teletransportando.

Kseniya

O trailer explica que estes quatro heróis ganharam seus poderes depois de serem submetidos a experimentos, Kseniya (Alina LaNina) é a última peça do quebra-cabeça. Ela tem a capacidade de manipular a água e pode se tornar invisível, graças a esses poderes.