Coringa| Crítica

coringa-novo-poster-nacional-240919“Ouvi uma piada uma vez: Um homem vai ao médico, diz que está deprimido. Diz que a vida parece dura e cruel. Conta que se sente só num mundo ameaçador onde o que se anuncia é vago e incerto.
O médico diz: “O tratamento é simples. O grande palhaço Pagliacci está na cidade, assista ao espetáculo. Isso deve animá-lo.”
O homem se desfaz em lágrimas. E diz: “Mas, doutor… Eu sou o Pagliacci.”

Comecei meu texto com esse pequeno conto tirado das páginas da Graphic Novel Watchmen escrita por Alan Moore, que ao meu ver veio a calhar (já volto a falar sobre isso).

Coringa, mais novo longa da Warner Picture que bebe da fonte de personagens das histórias em quadrinhos da DC Comics, aqui vemos uma espécie de origem do palhaço do crime de Gotham.

D3XDXGSWAAESbCK

O diretor das comédias, Se Beber não Case, Projeto X e Starsky & Hutch – Justiça em Dobro Tood Philips, assina a direção e também ajudou no roteiro de Coringa, longa que mostra de um olhar mais dramático e realista o nascer do palhaço do crime.

Antes mesmo de sua estreia mundial o filme já vinha sendo aclamado pelos festivais por onde passava, até ser premiado com o Leão de Ouro em Veneza. Coringa já é considerado por muitos uma obra prima do cinema moderno, a ótima direção de Tood Philips, junto a excelente atuação do ator Joaquin Phoenix sustentam esse título. Philips nos entregou um filme denso, diferente de qualquer outra adaptação de um personagem dos quadrinhos. O diretor se preocupou com cada detalhe e não poupou esforços pra entregar um ótimo trabalho, toda ambientação, maquiagem e figurino retratam bem o período entre os anos 70 e 80. A trilha sonora composta pela violoncelista islandesa Hildur Guðnadóttir é um show à parte, em vários momentos temos apenas o som de um Violoncelo melancólico acompanhado por alguns instrumentos de percussão que elevam ainda mais os momentos dramáticos.

EDEkLk0XUAARzGN

O que dizer de Joaquin Phoenix, o ator se entregou de corpo e alma para conceber esse personagem complexo cheio de facetas, não existem motivos para comparar a performance de Phoenix com a do ator Heath Ledgher, embora seja o mesmo personagem cada um vive em um mundo diferente e ambos tem uma proposta completamente diferente, o que posso afirmar e que os atores empatam na qualidade de suas atuações.

A trama é simples e não exige muito dos espectadores, ela nos apresenta Arthur Fleck (Joaquin Phoenix), um homem com problemas mentais, aspirante a comediante que trabalha como palhaço para uma imunda agencia de talentos. Fleck mora e cuida da sua mãe que está doente. Ambos vivem em uma Gotham City dominada pelo caos. É no meio disso tudo que Arthur sonha e se tornar um comediante de sucesso. As várias desilusões o velam cada vez mais fundo na escuridão do seu mundo interior, oprimido por tudo e por todos Arthur vai se tornando o palhaço que passa a ser o símbolo da anarquia que toma conta das ruas de Gotham City.

joker-movie

Tood Philips teria entregue um filme praticamente perfeito se não quisesse transforma-lo na origem do maior vilão do Batman, aqui temos um excelente filme que narra as desventuras de um homem que aos poucos vai se tornando um criminoso ao se entregar ao lado obscuro do ser humano, o longa funciona bem partindo desse princípio, me vi em vários momentos sendo relembrado pelo roteiro que se trata de um filme do Coringa, isso acontecia toda vez que nomes como Gotham e Thomas Wayne eram inseridos nos diálogos.

Fazendo um paralelo com o conto do inicio desse texto, o longa funciona como um drama normal que retrata a vida de um homem com problemas mentais que é consumido por seus pensamentos negativos, mais erra quando tenta ser um filme de origem de um personagem tão querido dos quadrinhos, a ligação entre o personagem de Arthur e Thomas Wayne não é inédita, foi tirada dos quadrinhos,  já vimos por diversas vezes que o resultado não é muito bom quando a origem do vilão é ligada diretamente ao herói.

Movies-Gallery_TheJoker_04634r_5d802df2207b53.60426866

Apesar de ter gostado muito do filme eu fiquei em conflito ao final e mesmo refletindo muito depois não consegui chegar a outro resultado.

Coringa é um ótimo filme que provavelmente vai receber várias indicações ao Oscar 2020 e acredito que Joaquin Phoenix tem muitas chances de levar o premeio de melhor ator, mesmo assim é decepcionante como um filme de origem, ainda mais a origem do Coringa.

ÓtimoÓtimo

Ficha técnica:

TÍTULO  Joker
ANO PRODUÇÃO 2019
DIRIGIDO POR Tood Philips
ESTREIA 03 de Otubro de 2019 (Brasil)
DURAÇÃO 122 minutos
CLASSIFICAÇÃO 16 Anos
GÊNERO Drama
PAÍSES DE ORIGEM EUA

A lenda está de volta! Confira novo trailer exclusivo de ‘Rambo: Até o Fim’

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e texto

Com distribuição da Imagem FilmesRambo: Até o Fim acaba de ganhar um novo trailer exclusivo. Veja:

Falta menos de um mês para a estreia de ‘Rambo: Até o Fim’ e as expectativas para o lançamento são grandes. De acordo com previsões internacionais, o quinto capítulo da saga deve quebrar recordes e se tornar o maior lançamento de Rambo nos cinemas. A franquia já arrecadou mais de 700 milhões de dólares ao redor do mundo e consagrou Sylvester Stallone como uma verdadeira lenda dos filmes de ação.

O tempo passou para Rambo (Sylvester Stallone), que agora vive recluso em um rancho. Sua vida marcada por lutas violentas ficou para trás, mas deixou marcas inesquecíveis. No entanto, quando uma jovem de uma família amiga é sequestrada, Rambo precisará confrontar seu passado e resgatar suas habilidades de combate para enfrentar o mais perigoso cartel mexicano. A busca logo se transforma em uma caçada por justiça, onde nenhum criminoso será perdoado.

O longa conta ainda com Paz Vega (‘The OA’), Óscar Jaenada (‘Piratas do Caribe 4’), Sergio Peris-Mencheta (‘Resident Evil 4: Recomeço’), Yvette Monreal (‘NCIS’), Adriana Barraza (‘Thor’), Joaquín Cosio (‘007 – Quantum of Solace’) no elenco.

Rambo: Até o Fim’ estreia dia 19 de setembro nos cinemas!

 

Exterminador do Futuro: Destino Sombrio | Assista o novo trailer!

 

A imagem pode conter: 6 pessoas, barba, noite, close-up e atividades ao ar livre

Fox Film do Brasil revelou o novo trailer do longa Exterminador do Futuro: Destino Sombrio. Veja:

Foi confirmado que o novo longa terá o retorno de Edward Furlong, que interpretou o jovem John Connor em O Exterminador do Futuro 2: O Julgamento Final (1991). Na nova história, Sarah Connor (Hamilton) retorna de muito longe para preparar uma nova equipe de agentes para lutar contra os T-1000. Arnold Schwarzenegger também retorna ao elenco.

James Cameron produz o longa e afirmou anteriormente que a trama será uma continuação direta das produções de 1984 e 1991, ignorando A Rebelião das MáquinasA Salvação e Gênesis.

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas em pé e texto

Exterminador do Futuro: Destino Sombrio estreia no Brasil em 31 de outubro. 

Coringa | Confira o trailer final do longa!

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, texto e atividades ao ar livre

Como prometido a Warner Bros. Pictures Brasil acabou de revelar o trailer final de Coringa, longa que promete contar a origem do maior vilão do Batman. Assista:

Coringa, do diretor Todd Phillips, é uma história original e fictícia sobre o icônico vilão nunca antes vista no cinema. A versão de Phillips sobre Arthur Fleck, interpretado de maneira memorável por Joaquin Phoenix, mostra um homem lutando para se integrar à sociedade despedaçada de Gotham. Trabalhando como palhaço durante o dia, ele tenta a sorte como comediante de stand-up à noite… mas descobre que a piada é sempre ele mesmo. Preso em uma existência cíclica, oscilando entre a realidade e a loucura, Arthur toma uma decisão equivocada que causa uma reação em cadeia, com consequências cada vez mais graves e letais, nesta exploração ousada do personagem.

Além do no trailer três novos cartazes foram revelados, Veja:

Coringa (2019)

Além Joaquin Phoenix o elenco do filme conta com Robert De Niro, Zazie Beetz (Deadpool 2), Bill Camp (Operação Red Sparrow), Frances Conroy (American Horror Story), Brett Cullen (Narcos), Glenn Fleshler (Barry), Douglas Hodge (Operação Red Sparrow), Marc Maron (GLOW), Josh Pais e Shea Whigham (Kong: Ilha da Caveira).

Coringachega aos cinemas em 3 de outubro de 2019.

Star Wars: Episódio IX | Assista o teaser exibido na D23!

A imagem pode conter: noite

O Episódio IX Star Wars: A Ascensão Skywalker teve um teaser exibido na Disney D23 e agora foi divulgado na internet. Assista:

J.J. Abrams (O Despertar da Força) dirige o episódio final da trilogia, que tem roteiro de Lawrence Kasdan (O Império Contra Ataca). No elenco, estão de volta Oscar Isaac, John Boyega, Mark Hamill, Daisy Ridley, Billy Dee Williams, Carrie Fisher e outros.

Além do teaser dois novos cartazes foram revelados:

A imagem pode conter: texto

Star Wars: A Ascensão Skywalker estreia em 19 de dezembro de 2019.

The Mandalorian |Assista o primeiro teaser da série!

 

A Marvel Studios revelou na Disney D23 o primeiro trailer da série The Mandalorian. Assista:

A trama de The Mandalorian se passa cinco anos após O Retorno de Jedi“acompanhando os percalços de um pistoleiro solitário nos confins da Galáxia, longe da autoridade da Nova República”. Além de Pedro Pascal no papel principal, Gina Carano e Carl Weathers, Nick NolteWerner Herzog e Giancarlo Esposito completam o elenco principal. Jon Favreau produz e escreve o projeto, com direção de Dave Filoni (Star Wars Rebels) e outros. A série terá oito episódios lançados nos EUA em 12 de novembro.

Crítica | Kengan Ashura – 1 Temporada

tyygfgfgf_F4A7pDN

Quando vi o trailer de Kengan Ashura, a mais nova série animada da Netflix no estilo anime, fiquei um pouco incomodado com o traço da animação, achei suja e caricata, mas os golpes e as cenas de ação cheias de lutas frenéticas me chamaram atenção. O anime estreou na Netflix no dia 31 de julho e fui conferir o primeiro episódio sem muitas expectativas e para ser direto, eu assisti à temporada de uma só vez.

Kengan é mais uma oposta da Netflix no estilo das animações japonesas o anime adapta o mangá de mesmo nome criado por Yabako Sandrovich, a trama é bem simples. Desde os períodos Edo do Japão, existem arenas de gladiadores em certas áreas. Nestas arenas, donos de negócios ricos e comerciantes contratam gladiadores para lutar em combate desarmado onde o vencedor leva tudo. Tokita Ohma, apelidado de “Ashura”, se junta a essas arenas e destrói seus oponentes. Sua habilidade espetacular para esmagar seus inimigos chama a atenção dos grandes empresários, incluindo o CEO do Nogi Group, Nogi Hideki.

Imagem relacionada

A trama do anime segue os passos de Ohma e o irritante e fracassado Kazuo Yamashita e suas desventuras no chamado “Torneio de Aniquilação Kengan” onde os donos de corporações bilionárias levam seus lutadores para que lutem pelo cargo de presidente do grupo Kengan. Vemos a história sendo contada através da ótica do velho Yamashita que de empregado humilhado de uma pequena filial do Nogi Group passa a ser o presidente da sua própria corporação que se vê no meio de tudo isso.

O anime segue com rigor os clichês das produções do gênero, temos muita violência, nudez e aquele famoso grupo de “comentaristas” que ficam analisando a luta por completo (fãs de Naruto, Cavaleiros do Zodíaco e Bleach sabem muito bem do que estou falando).

Imagem relacionada

Embora não tenha muitas inovações Kengan Ashura tem personagens carismáticos e a trama mesmo sendo simples vai se mostrando cada vez mais densa conforme novos personagens e elementos são adicionados. Quando o torneio começa de fato as lutas são ainda mais impressionantes e o estilo lembra e muito o longa “O Grande Dragão Branco” (Bloodsport), estrelado por Jean Claude Van Damme nos anos 80. O traço da animação que tanto me incomodou no inicio acabou se tornando um ponto forte, esse estilo permitiu que a violência fosse suavizada, e as expressões horripilantes dos lutadores durante os combates sejam ainda mais amedrontadoras. A dublagem em português está excelente, a vozes dos personagens foram bem escolhidas então a diversão será completa.

A primeira temporada conta com ótimos 12 episódios que deixam varias pontas soltas e um certo suspense para a próxima que deve chegar a Netflix em 2020.

Avaliação do Crítico: Bom

Ficha técnica:

FORMATO  Série, Anime
GÊNERO Artes Marciais, Luta, Ação
DIRIGIDO POR Seiji Kishi
ESTREIA 31 de Julho de 2019
DISTRIBUÍDO POR Netflix
CLASSIFICAÇÃO 18 Anos
Nº TEMPORADAS 1
Nº EPISÓDIOS 12